sexta-feira, 30 de setembro de 2011

A tuta por liberdade...


foto-internet

Meu Brasil cheio de histórias
Sofreu com a escravidão
Negro que ia para o tronco
Apanhar sem precisão
Mucama sendo estuprada
Que a luta foi encerrada
Depois da libertação

Essa é a parte da história
Que eu não gosto de contar
Do sofrimento dos negros
Que costumavam apanhar
Nos grilhões da escravidão
Ninguém tinha compaixão
Seu grito era seu penar

Seus filhos sendo vendidos
Vendidos não sei pra quem
O chicote um grande inimigo
Feitores que sempre vem
Chicotear a lembrança
De um negro que sempre cansa
De um sofrimento que tem

Mas, Mossoró comemora
Aqui mesmo no seu chão
A festa da liberdade
Com o fim da escravidão
Mas, só falta se libertar
Do preconceito que a
No peito do cidadão 



(Lalauzinho de Lalau)

Nenhum comentário: