quinta-feira, 30 de junho de 2011

É conversando que a gente se entende.

Os produtores de leite do Rio Grande do Norte que esperam receber os pagamentos atrasados referentes ao Programa do Leite desde 2010 poderão ter boas notícias por parte do atual Governo estadual já na próxima sexta-feira. O sinal de esperança foi dado pelo secretário de Agricultura, Betinho Rosado, na reunião promovida entre ele e os representantes dos produtores de leite do estado.Nesse novo encontro, os produtores rurais e os secretários tentarão firmar um acordo para por fim ao impasse com os pagamentos atrasados que já se arrastam desde outubro de 2010 (Os pagamentos referentes ao Governo Rosalba Ciarlini estão quitados). 


A esperança que nasce
Trazendo um novo sinal
Para o programa do leite
Do governo Estadual
Traz pro amigo criador
Boa notícia doutor
E a noticia é genial

A conversa aconteceu
Terça-feira à luz do dia
O secretário Betinho
Fez o que bem merecia
Reuniu os produtores
E mostrou todos os fatores
Vai pagar a a quem devia

Pagamentos atrasados 
Do governo anterior
De outubro de 2010
Só devendo ao criador
Mas no governo atual
Se encontra tudo normal
Tudo quitado doutor

E sexta-feira que vem
Betinho faz reunião
Com os produtores de leite
Todos eles poderão
Acabar com a ansiedade
Betinho fala a verdade
E encontra a solução.

(Lalauzinho de Lalau)
 

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Primeiro casamento civil gay no Brasil...

Só sei que foi em São Paulo
O lugar não decorei
Foi o beijo mais falado
Eu vou contar pra vocês
A notícia do momento
O primeiro casamento
A união de dois gays 

Muita gente comentou
"Esse beijo foi ensoço" 
Mas foi um beijo de boca
Agarrado no pescoço
Acredite se quiser
Não foi homem com mulher
Foi moço beijando moço

Não sou preconceituoso
Nem sou dono da razão
Não sei a receita exata
Pra viver em comunhão
Não sei acabar com a fome
É melhor beijar um homem
Do que matar um irmão!



(Lalauzinho de Lalau)

terça-feira, 28 de junho de 2011

- Quero paz pra Mossoró


Já passam dos cento e dez
O negócio é arroxado
Não posso ir à calçada
Nem mesmo ao supermercado
De Mossoró eu sou fã
Mas tem outro pra amanhã
O "cabra" está amarrado

Parece até brincadeira
É violência demais
Estão matando muita gente
Menino, velho e rapaz
Pra terra de Mossoró
Eu quero uma coisa só
Nada de guerra, só paz.      

A mão que mata
Também pode fazer carinho
Basta que o homem queira
Sair desse mal caminho
Com Jesus no coração
Creia nisso meu irmão
Você nunca está sozinho.














(Lalauzinho de Lalau)

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Meu verso por uma consulta!

Meu grande amigo e competente Médico Dr. Lidio me consultou na U.P.A do Alto de São Manoel. Mas antes da consulta,  me pediu um verso:

Já tomei Ampicilina, Anador e Flogoral
Cibazol e Sonrisal, Doril e Tetraciclina
A.S embalagens fina
E já tomei apracu
Injeção no mucumbu
Passou a dor no momento
Falando em medicamento
Eu sou melhor do que tú

(Lalauzinho de Lalau)

A queda de um ditador ...

Em uma apresentação Fidel Castro foi fazer o uso da palavra e após sair do microfone, tombou e caiu. A imprensa televisiva mostrou o dia inteiro a queda. A partir disto, eu fiz o seguinte verso:


Já vi queda de jumento
Queda até de avião
Queda de menino ruim
Queda de bêbado no chão
Mas a queda mais famosa
Passou na televisão

Correram mais de cinquenta
O seu joelho feriu
Sua boina voou fora
O mundo todo assistiu
Teve velha que chorou
Quando o coturno topou
E Fidel Castro caiu!

(Lalauzinho  de Lalau)

Eu sou Lalauzinho de Lalau

Sou picada de cobra cascavel
Sou mordida de um grande jacaré
Sou a cobra que corre sem ter pé
Sou abelha que ferra e faz o mel
Sou maconha intocada no motel
Esperando a polícia vim prender
Sou o réu sem saber o que fazer
Na sentença de um grande tribunal
Sou o poeta Lalauzinho de Lalau
Poeta assim é dificil aparecer!

Sou papeira, sarampo e catapora
Dor de dente que dá ao enoitecer
Sou hemorróidas que coça sem saber
Dando em velho que pula, grita e chora
Sou o filho mais ruim que foi embora
Sou Osama Bin Laden terrorista
Sou virada de caminhão na pista
Sou a guerra no Afeganistão
Empregado mal pago do patrão
Sou um grande fracasso de um artista

Sou a dor doida da osteoporose
Sou infarto que ataca o coração
O asmático sem ar no seu pulmão
Sem está com a bombinha do seu lado
Sou o roubo lá dentro do senado
Candidato em começo de eleição
Sou a briga de doido e sapatão
Sou promessas de um vereador
Sou a bomba explodindo no metrô
Sou poeta, o melhor do meu sertão...

(Lalauzinho de Lalau)