sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Um presente sem futuro...

Resultado de imagem para presente sem futuro

Sempre no final do ano
Já bem perto do natal
Levo comigo guardado
Uma lembrança nada legal
Não quero ser dedo duro
Um presente sem futuro
É o Presídio Federal

Só chegando gente ruim
 Só péssima mercadoria
Só perigosos do mundo
Do crime do dia a dia
A boca aqui já é quente
E desse tipo de presente
Pra escolher não queria

Aqui já têm perigosos
Bandido pulando o muro
Tentativa de homicídio
Eu sei que lá é seguro
Vigiado todo dia
Pra escolher não queria
Um presente sem futuro
  
(Lalauzinho de Lalau) 
   

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Enquanto a chuva não vem...

Resultado de imagem para o cenário enquanto a chuva não vem

Enquanto a chuva não vem
O passarinho se cala
A mata fica mais seca
O sertão todo se abala
A vaca urano chora
Sertanejo vai embora
Depois que arruma a mala 

Enquanto a chuva não vem
A vaca velha morreu
A porteira escancarada
Mostra o que aconteceu
Um cenário de tristeza
Sem vida na natureza
Venha refletir mais eu

O sofrimento do povo
Do vaqueiro bravo e forte
O lamento sertanejo
Que corre em busca da sorte
Que quer terra pra plantar
E chuva para aguar
No Rio Grande do Norte

A nossa paisagem é triste
Aonde voa o vem-vem
Aonde a rolinha canta
Atrás de comer xerém
Aonde cultiva a lavoura
A seca é devoradora
Enquanto a chuva não vem

(Lalauzinho de Lalau)

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Ainda lembro...



Papai! Eu lembro das gostosas madrugadas
Pra Tia Darquinha, quando o senhor me levava
E eu cuidando da velha vaca cumbuca
Tirando leite quando o senhor me ensinava

Papai eu lembro do cavalo pichilinga
Cavalo velho que o tempo já levou fim
Não era o grande campeão das vaquejadas
Era o presente que papai comprou pra mim

Papai eu lembro das festanças brasileiras
Era noite de fogueira e eu pegava em sua mão
Depois saia cassando pau pela a rua
Casca de coco, plástico velho e papelão
Pra ascender à fogueira dos meus sonhos
Depois gritar dando viva a São João

 Papai eu guardo no caderno da lembrança
O meu tempo criança, do álbum e Manoel Pexim
Onde eu comprava figurinha pra o meu álbum
Se faltou algo o tempo escondeu de mim
E a saudade ela chega aqui de eito
Machuca o peito, porque saudade é assim

Papai cadê? O velho pé de cajarana
Sei que ficava bem no portão da cozinha
Ainda lembro de Seu Mané de Quidú
Quando chegava bem cedinho de manhãzinha
Eu nunca mais vi Manoel comprar pastel
Sumiu a massa e partiu minha mãe Toinha

O tempo passa, o tempo leva e a gente fica
Cadê Luiz Jorge e Bidica, Teta, Mazé e Delzinha
Ainda lembro de Diva varrendo a rua
Saudade sua é mesma saudade minha
Se eu pudesse eu comprava a fita do tempo
Pra ver o tempo, tempo bom que a gente tinha

Por isso eu disse pra Carolina e Pra Julinha
Essa foi a infância minha que eu não esqueço jamais
Eu fui criado com a casa cheia de gente
Mamãe doente disso eu não esqueço mais
Por isso hoje eu agradeço a Jesus Cristo
Passei por isso muito obrigado papai


(Lalauzinho de Lalau)

terça-feira, 27 de outubro de 2015

É só o que a gente ver, no Brasil daqui pra frente...

Resultado de imagem para é só o que a gente ver

O que se ver pela a frente
É partido e eleição
Muito jovem dependente
Drogado pela a prisão
Marginais e vagabundo
Corrupção pela o mundo
Condenado e mensalão

O que se ver pela a frente
É morte pela cidade
Muita prostituição
Lixo na comunidade
Gente matando e doente
O que se ver pela a frente
É a dura realidade

Resultado do ENEM
Todo mundo que passar
Formatura e alegria
Depois do vestibular
E a cultura do saber
Onde pouca gente ver
As voltas que o mundo dá

Muita gente preparando
Sua campanha eleitoral
Usando de arte manhas
Com sorriso cordial
Depois que enrolou a gente
Pede voto novamente
É muita cara de pau

Fome, miséria e engano
E o pobre sempre doente
O Dólar no sobe e desce
E a crise pegando a gente
E botando pra foder
É só o que a gente ver
No Brasil daqui pra frente

(Lalauzinho de Lalau)

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Com o calor, as mães apostam no peitolé...

Para as mães que amamentam
E cuidam de coração
Se preocupam com o calor
Com a dormida e dentição
 Veja a coisa como é 
Agora tem o peitolé
Essa é mais nova invenção

A mãe desmama o seu peito
Bota no congelador
Todo leite desmamado
O leite que ela tirou
Do jeito que ela quiser
Ela faz o peitolé
Pra refrescar o calor

Pra quem tem bebê em casa
Batendo a ponta do pé
Temperatura elevada
Um desconforto qualquer
Arme um rede e se deite
Pegue o bebê e dê leite
 Em forma de picolé 

(Lalauzinho de Lalau)



quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Disse Jesus: Vende tudo o que tens e dá-o aos pobres...


Meu Jesus sabe de tudo
E um dia ele ainda vem
Ele que andava a pé
Sem dinheiro e sem xerém
Numa longa caminhada
Eu duvido um camarada
Entregar tudo que tem

Carro, dinheiro no banco
Que recebe dos fiéis
Casas com portões de ferro
Empregado, mais de dez
Entregue tudo que tem
Receba os pobres que vem
Pra lavar deles, seus pés

Eu duvido aparecer
Um homem de força e luz
Que deixe o filé mignon
Pra comer ovo e cuscuz
E deixar a vaidade
Por respeito e amizade
Ao próximo, como Jesus

Nada contra esses pastores
E o Papa da santa sé
Só tem uma diferença
Que Jesus andava a pé
Não andava engravatado
Nem no ar-condicionado
Mas sempre andava com fé

Revolucionou o mundo
Crucificado também
Ressuscitou, disse a todos
Que um dia ainda vem
Mas duvido os que ficaram
Pegar tudo que arranjaram
E entregar tudo que tem

(Lalauzinho de Lalau)

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Citado por delator, Lula diz dormir com "consciência tranquila"...

Resultado de imagem para Citado por delator, Lula diz dormir com "consciência tranquila"
fonte - UOL

Citado por delatores
Lula agora entrou na fila
Da operação Lava Jato
Sem rasgar sua mochila
Ele quando discursou
Disse que dormindo estou
Com a consciência tranquila

Discursando em Teresina
Falou de ódio e poder
Disse ainda que o Brasil
Está passando a viver
Com mais ódio no momento
Sem o agradecimento
A quem tanto pode fazer

Pela a nossa pátria amada
E ele ainda assegurou
Que está dormindo tranquilo
Depois que algum delator
Foi pedra no seu sapato
Na operação Lava Jato
Lula lá já declarou

Eu sei que a cama de Lula
É melhor do que a minha
Não é uma box qualquer
Dorme ate de manhãzinha
De consciência tranquila
Sem o chá de camomila
Eu queria trocar na minha!


(Lalauzinho de Lalau)  

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Estou cansado de ouvir...

Estou cansado de ouvir
Prenderam mais um ladrão
E muito ladrão folgado
Dormindo numa mansão
Só fazendo o que é feio
Roubando o dinheiro alheio
Por dentro do mensalão

Estou cansado de ouvir
Vereador discursando
No plenário todo dia
Dizendo: estou trabalhando
Dizendo que vai mudar
E fica assim como está
Na mesmice todo ano

Estou cansado de ouvir
Conversa de cachaceiro
Que quando lhe ver, lhe abraça
Apertando a mão primeiro
Com aquele bafo de onça
E aquela conversa sonsa
Sou rico, bom e ligeiro

Estou cansado de ouvir
Toda noite de natal
Feliz natal, ano novo
Tudo artificial
Isso quase a maioria
Só sorri naquele dia 
Com a maior cara de pau

Estou cansado de ouvir
Sermão de padre e pastor
Com muita pedofilia
Falando do criador
E na hora de pregar
Diz: pode em mim confiar
Que eu te levo ao salvador

Mas, assim eu vou levando
A vida que Deus me deu
Ouvindo a terra dizendo
Quem não aguenta mais sou eu
Tem sujeira todo dia
E só falam em ecologia
Depois que o rio morreu

Estou cansado de ouvir
Sendo obrigado a escutar
As confusões desse mundo
Nas voltas que o mundo dá
Querendo arranjar um jeito
Mas, só Deus é que é perfeito
Vamos ouvir e rezar

(Lalauzinho de Lalau)


segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Adeus professor Luiz...


Na escola Pereira Lima
Ele foi meu professor
Fiz lá, educação física
Onde Luiz me ensinou
Mas a vida não demora
E hoje Luiz foi embora
Que falta Luiz deixou

Um excelente professor
Dele, fui seu aprendiz
No José Pereira Lima
Onde eu aprendi feliz
Eu e os alunos seus
Todos nós damos adeus
Grande professor Luiz

(Lalauzinho de Lalau)

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Trava língua...

Resultado de imagem para trava língua

Falo de pedra e pedreira
Pedreiro, polpa e preguiça
Folha, folhado e fuleiro
Língua, lagarto e linguiça
Livro, leve, luva e lavra
Eu digo qualquer palavra
Só não falo na justiça

Sei que anda meio cega 
Pra outros que tem cobiça
E demorada pra alguns
Que às vezes, ate se enfeitiça
Devemos ter paciência
Esperando uma audiência
Ou decisão da justiça

Mas como eu sou pequeno
Meu verso é grande e me atiça
Pede que eu fale de tudo
De telha, trilha e treliça
  Minguado, menino míngua
Não vou travar minha língua
Justo, Justino e justiça

Papa tudo e papa légua
Papudo, papa e papão
Pão duro e papai noel
Puta vida e perdigão
Pinto, pinta, pó, Pajé 
Pajeú, prato no pé
Minha língua ta feito cão

(Lalauzinho de Lalau)


quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Professor de poesia...



Saiu cinco professores
Da casa onde eu morei  
Os meus pais se orgulharam 
Lembro tudo, tudo eu sei
Uma boa criação
É bom para educação
Todo filho vira um rei

Não segui a profissão
Mas mamãe deu-me valor
Sou um humilde poeta 
Não sou um educador
Mas educo o meu repente
Com a força da minha mente
E dedico pra o professor

Vou dando uma aula de verso
Pra o povo na sintonia
Fazendo verso no rádio
Toda hora e todo dia
E a profissão continua
E o povo diz pela rua
Professor de poesia


(Lalauzinho de Lalau)  

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

O Instituto Pequeno Príncipe parabeniza todos os seus professores...


Vou deixar meus parabéns
Mas quero deixar em verso
Aos grandes profissionais
Que estão guiando o progresso
Ensinando o aprender
E a equipe do IPP
Tem uma história de sucesso

Uma história de longas datas
Com sucesso ate demais
Professor capacitado
Tem resultado eficaz
E lá no IPP tem!
Por isso eu dou parabéns
Aos grandes profissionais

(Lalauzinho de Lalau)

terça-feira, 13 de outubro de 2015

"Playboy" americana deixará de publicar fotos de mulheres totalmente nuas...

Capa da primeira "Playboy" teve Marilyn Monroe como destaque, em 1953
Fonte - UOL

Isso é a parti de março
De dois mil e dezesseis
A revista mais famosa
Cobiçada por vocês
Faz uma reformulação
Não sei se vai gostar não!
Vem sem fotos de nudez
  
Desde a sua criação 
No ano cinquenta e três
Que a revista da Playboy
Vem com fotos de nudez
E agora ela não vem mais
Pra maltratar o rapaz
Que comprava todo mês

A revista mais famosa
Que vinha com mulher nua
Vendida em porta de loja
Ou qualquer banca de rua
Vem com o mesmo conteúdo
Mas não vem mostrando tudo
Que tem na beleza sua

Na beleza da mulher
Onde a tentação constroi
Frutos da imaginação 
Onde o desejo corrói
A quem lhe atinge primeiro
Pode esquecer do banheiro
Quem quer a nova Playboy!

(Lalauzinho de Lalau)

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

De folga no feriado prolongado...

Meu blog passou três dias
Sem deixar noticiado
As coisas que tem no mundo
No mundo globalizado
 Hoje eu dou satisfação
A quem vem de coração 
Acessar no feriado

Mesmo estando ressacado
Como eu não poderia
Trazer pra o amigo leitor
Em forma de poesia
A minha satisfação
Curtindo o feriadão
Todo mundo nesse dia

O setor pericial 
Bastante movimentado
No setor policial
Vem trabalhando o soldado
E o setor hospitalar
Capenga como ele estar
Dando conta do recado

Mesmo assim eu não parei
 Meu verso vem desarmado
Trazendo o meu conteúdo
No verso metrificado
Feriado nesse dia
Vou levando a poesia
De folga no feriado

(Lalauzinho de Lalau)
 

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Parece que é o fim do mundo...



Parece que é o fim dos tempos
Ta tudo mal-assombrado
Agora a greve é dos bancos
 Na UERN e no estado
Caixa eletrônico vazio
E o povo num desafio
Todo mundo aperreado

Parece que é o fim dos tempos
E essa crise a mais de mil
O povo ficando liso
E a greve no meu Brasil
A saúde em Mossoró
Coitada! Chega da dó
Coisa que nunca se viu  

Parece que é o fim dos tempos
Todo tempo e toda hora
Católicos falam de crente
E muito crente ignora
Deus não gosta de cobiça
Crente nenhum vai missa
Por que tem Nossa Senhora

Do mesmo jeito os católicos
Não querem participar
Do culto que tem na noite
Nem crente vai no altar
Não aceito divisão
O bom da religião
E poder evangelizar

Parece que é o fim dos tempos
Sei que o tempo tem mudado
Com crianças abandonadas
Filhos de pais separados
Drogas, choro com chacina
Matam gente em toda esquina
Num mundo globalizado

Não posso perder a fé
Vendo só o que é ruim
Deus é pai e ama a gente
Sei que o amor é assim
E o amor grande e fecundo
É o que falta nesse mundo
Antes de chegar ao fim

(Lalauzinho de Lalau)


quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Ministro do STF abre inquérito para investigar presidente do DEM...

Resultado de imagem para Ministro do STF abre inquérito para investigar presidente do DEM
fonte-UOL

Por corrupção passiva
Por lavagem de dinheiro
O Supremo Tribunal
Vai investigar ligeiro
E a investigação vem
Pra o presidente do DEM
Parlamentar brasileiro

Sei que a procuradoria
Fez a solicitação
Para apurar esse fatos
Desta investigação
De uma suposta prática
Que não é passe de mágica
É sobre a corrupção

Já dizia a minha vô
Mostra os fundos quem se inclina
Hoje é só o que se ver
Violência em cada esquina
Justiça, investigação
Desvios, corrupção
  Miséria, roubo e propina

(Lalauzinho de lalau) 

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Neurologista em Mossoró suspende atendimento em consequência do atraso de seu pagamento...

Resultado de imagem para neurologista

Foi aqui no Centro Clínico
No bairro do Bom Jardim
Foi suspenso o atendimento
Do começo ate o fim
Sem receber um tostão
O neurocirurgião
Claro, que achou ruim!

Quem é que não acha ruim
Ta trabalhando de graça!
E as contas no fim do mês
Que o tempo num instante passa
Trabalhar sem receber
Não dá pra compreender
É viver numa desgraça

Quem vive nesse dilema
Descascando abacaxi
Trabalhando o mês inteiro
Sem poder interagir
Sem ganhar nem um tostão
É triste a situação
Tem muito desses por aí

( Lalauzinho de Lalau)  

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Dilma corta 8 ministérios e reduz 10% do salário dos ministros...


Ela cortou oito pastas
E a partir desta fusão
Reduziu os ministérios
Todos da sua gestão
Aproveitando o horário
Reduziu o seu salário
Depois de tanta pressão

Dez por cento do salário
Dilma já mandou cortar
Querendo reduzir gastos
Pra o meu Brasil melhorar
Fez a própria redução
Sem ter remuneração
Dilma não quer mais gastar

Foram cortadas dez pastas
E mais duas foram criadas
Meu Brasil do vai quem pode
Que vivi com as mãos atadas
Brasil que reduz a gosto
Só não reduz o imposto
No Brasil das cachorradas

(Lalauzinho de Lalau)

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Com Dilma, governo tem a maior desaprovação desde 1986, diz Ibope...

A aprovação do governo chegou a 10%

A aprovação de Dilma
Só chegou a dez por cento
Foi a pesquisa do Ibope
Divulgada no momento
A rejeição foi maior
E a gestão arrocha o nó
Dizendo assim: Eu lamento 

Com sua margem de erro
De 2 pontos percentuais
Essa pesquisa do Ibope
A rejeição logo trás
Vem crescendo no Brasil
E a sua rejeição subiu
E já ta com gosto de gás

Foi nesse mês de setembro
Que a pesquisa aconteceu
O índice de aprovação
Do seu governo desceu
Dilma não quer ver reprise
Só bota culpa na crise
Meu Brasil vei se perdeu

(Lalauzinho de Lalau)

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Fui o Cerimonialista no coquetel de lançamento da Vila do Vaqueiro no Porcino Park Center...


Venha festejar comigo
Esse evento verdadeiro
No Porcino Park Center
Nesse  meu chão brasileiro
A sensação do momento
E a noite de lançamento
 Dessa Vila do Vaqueiro

Que tem o fator primeiro
Na festa que contagia
O Grupo Porcino Costa
Agora fez parceria
Com quem a gente conhece
Se tem show, ela aparece
É a merca Gondim Garcia

O evento que tem a marca
Com o nome Gondim Garcia
Faz uma festa de luxo 
Que vai ao raiá do dia  
Com a grande Banda Aviões
Gondim Garcia Produções
Faz muito mais parceria

Com o grande Dorgival Dantas
E Solteirões do Forró
Vamos ter Mastruz com Leite
Brasas pra arrochar o nó
Cesar Menotti e fabiano
Mano Walter, grande mano
E as bandas de Mossoró

Vamos ter André Luvi
E Geanni Alencar
Meu amigo Darlan Dias
Heloísa, ela vai cantar
Jonas e forró do três
Isso tudo pra vocês
Pra quem vem prestigiar

Na grande casa de Show
O forró é meu destino
Tem Brilhantes do Forró
Também Sirano e Sirino
E o um forró bem caceteiro
Viva a Vila do Vaqueiro!
E viva o Park Porcino!

(Lalauzinho de Lalau)