quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Homenagem nesse ano...

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé

A Creche Salém Duarte
Lá do Bairro BH
Fez uma bela homenagem
Veio me homenagear
As crianças arrasaram
Dançaram e também cantaram
Fez eu me emocionar

A imagem pode conter: 1 pessoa, dançando, em pé, sentado, filho, sapatos e área interna

Falaram da nossa infância
Com muita simplicidade
Daqueles tempos de outrora
Pela as ruas da cidade
Correndo assim pela a rua
Brincando ate com a lua
Ô tempo bom de verdade

Mesmo com as dificuldades
Pra brincar era melhor
Homenageou o poeta
Da terra de Mossoró
Com a canção de Antonio Francisco
Esse meu amigo arisco
Que outra assim não tem melhor

Parabéns a cada aluno
E a cada educador
Da Creche Salém Duarte
Que essa festa preparou
Eu fico lisonjeado
E digo muito obrigado
Vou lembrar com muito amor

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas em pé e área interna

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas em pé e área interna

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

(Lalauzinho de Lalau) 

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

A SC TEC vem desejar a todos feliz natal e um próspero ano novo...


Essa empresa aposta no talento
Desse povo que quer o essencial
Essa empresa aposta  no futuro
Na fartura, na terra, no curral
No plantio, na colheita, na semente
Ela aposta na força dessa gente
Na magia e no segredo do natal

(Lalauzinho de Lalau)  

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Um natal mais que perfeito...


Foi o natal lá de casa
Sem mentira e preconceito
Com uma bela apresentação
Que merece o nosso respeito
Cada um fez seu papel
Sem falar em Papai Noel
Um natal mais que perfeito

As crianças arrasaram
No natal de Seu Lalau
Júlia, Carol e Sofia
Saulo, e todo o pessoal
Vem desejar pra esse povo
Mais um feliz ano novo
Também um feliz natal 

(Lalauzinho de Lalau)

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Mote: A vitoria é mãe de todo mundo, e a madrasta uma derrota bem cruel...

Todos nós cobiçamos a vitória
E a conquista queremos todo dia
Pra vencer, pra ganhar, quem não queria!
Vou correndo na minha trajetória
O vencer já faz parte dessa estoria
Rabiscada por Deus no meu papel
De joelhos, roguei por Deus do céu
Pra que eu não esmoreça um só segundo
Que a vitória é mãe de todo mundo
E a derrota uma madrasta bem cruel

Sempre vamos querer ser ganhadores 
Pra dizer que somos vitoriosos
Venceremos por sermos corajosos
Mas só Deus avalia os seus valores
Porque somos humildes pecadores
Só se vence, quem chega ate o céu
Vence mais quem ajuda e rasga o véu
Pra servir o mais pobre e o moribundo
Que a vitória é mãe de todo mundo
E a derrota uma madrasta bem cruel


(Lalauzinho de Lalau)

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Reflita nesse natal...

Eu quero que nesta noite
Possamos ser mais igual
E acreditar que o bem
Sempre vai vencer o mal
Por que o amor sempre brilha
Quero que toda família
Reflita neste natal

E aqui eu deixo essa obra
Que chega pra gente agora
Pra cada mesa que é farta
E se come toda hora
Eu convido um poeta arisco
Meu irmão Antonio Francisco
Com a casa que a fome mora

A casa que a fome mora
Com o seu autor genial
Fala de fome e fartura
E desse mundo desigual 
Seguimos na mesma trilha
Quero que toda família
Reflita neste natal

(Lalauzinho de Lalau)



Eu de tanto ouvir falar
Dos danos que a fome faz,
Um dia eu saí atrás
Da casa que ela mora.
Passei mais de uma hora
Rodando numa favela,
Por gueto, beco e viela,
Mas voltei desanimado,
Aborrecido e cansado
Sem ter visto o rosto dela.

Vi a cara da miséria
Zombando da humildade,
Vi a mão da caridade
Num gesto de um mendigo
Que dividia o abrigo,
A cama e o travesseiro,
Com um velho companheiro
Que estava desempregado,
Vi a fome o resultado,
Mas dela não o roteiro.

Vi o orgulho ferido
Nos braços da ilusão,
Vi pedaços de perdão
Pelos iníquos quebrados,
Vi sonhos depedaçados
Partidos antes da hora,
Vi o amor indo embora,
Vi o tridente da dor,
Mas nem de longe vi a cor
Da casa que a fome mora.

Vi num barraco de lona
Um fio e esperança,
Nos olhos de uma criança,
De um pai abandonado,
Primo carnal do pecado,
Irmão do raios da lua,
Com as costas semi-nuas
Tatuadas de caliça,
Pedindo um pão de justiça
Do outro lado da rua.

Vi a gula pendurada
No peito da precisão,
Vi a preguiça no chão
Sem ter força de vontade,
Vi o caldo da verdade
Fervendo numa panela,
O jejum numa janela
Dizendo: aqui ninguem come!
Ouvi os gritos da fome,
Mas não vi resto dela.

Passei a noite acordado
Sem saber o que fazer,
Louco, louco pra saber
Onde a fome residia
E por que naquele dia
Ela não foi na favela
E qual o segredo dela,
Quando queria pisava,
Amolecia e matava
E ninguém matava ela?

No outro dia eu saí.
De novo à procura dela,
Mas não naquela favela,
Fui procurar num sobrado
Que tinha do outro lado
Onde morava um sultão.
Quando eu pulei o portão
Eu vi a fome deitada
Em uma rede estirada
No apendre da mansão.

Eu pensava que a fome
Fosse magricela e feia,
Mas era uma sereia
De corpo espetacular
E quem iria culpar
Aquela linda princesa
De tirar o pão da mesa
Dos subúrbios da cidade
Ou pisar sem piedade
Numa criança indefesa?

Engoli três vezes nada
E perguntei o seu nome.
Respondeu-me: sou a fome
Que assola a humanidade,
Ataco vila e cidade,
Deixo o campo moribundo,
E não descanso um segundo
Atrofiando e matando,
Me escondendo e zombando
Dos governantes do mundo.

Me alimento das obras
Que são superfaturadas,
Das verbas que são guiadas
Pros bolsos dos marajás
E me escondo por trás
Da fumaça do canhão,
Dos supérfluos da mansão,
Da soma dos desperdícios,
Da queima dos artifícios
Que cega a população.

Tenho pavor da justiça
E medo da igualdade,
Me banho na vaidade
Da modelo destruída,
Da renda mal dividida
Na mão do cheque sem fundo,
Sou pesadelo profundo
Do sonho do bóia fria
E almoço todo dia
Nos cinco estrelas do mundo.

Se vocês continuarem
Me caçando nas favelas,
Nos lamaçais nas vielas,
Nunca vão me encontrar,
Eu vou continuar
Usando um terno xadrez,
Metendo a bola da vez,
Atrofiando e matando,
Me escondendo e zombando
Da burrice de vocês.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Essa escola é nota 10...

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Essa escola é nota dez
Ótima em preparação
Na educação dos filhos
Pense bem, preste atenção!
O Instituto IPP
Faz muito mais por você
De geração a geração

Essa escola é nota dez
Cada pai tem que saber
Qual é o local exato
Para o seu filho aprender
Eu já sei, eu recomendo!
De lá eu não me arrependo
É nota 10 o IPP

(Lalauzinho de Lalau)

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Disse Luiz Roberto Barroso:O sistema político é uma usina do mal

Resultado de imagem para quem é luís roberto barroso

O que levou o Barroso
A ter essa afirmação
Da nossa grande política
Dessa grande evolução
Sem nenhum ato sinistro
Já revelou o ministro
Pra toda população

Nosso sistema político
É uma usina do mal
Escândalos e mais escândalos
Noticia em todo jornal
Houve ate o mensalão
E hoje tem o petrolão
Isso tudo não é normal

Luís Roberto Barroso
Do Supremo Federal
Fala de todo sistema
Relatando o principal
Falou pra o pobre e pro rico
Que esse sistema político
É uma usina do mal

Quero concorda com ele
Que sabe mais do que eu
Que os discursos sem valores
De quem ganhou ou perdeu
São fatores da política
E o meu Brasil é quem fica
Besta assim, mais do que eu

(Lalauzinho de Lalau)

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Vem aí a cavalgada im memoriam a Rafael Magro na cidade de Assu...


Já vai ser nesse domingo
A data já foi marcada
Vai ser no dia 18
Vamos lá rapaziada
Homenagear Rafael
Que hoje corre no céu
Numa outra vaquejada

Im memoriam a esse vaqueiro
Parceiro da vaquejada
Na cidade de Assu
Terra boa abençoada
Nesse domingo que vem
Convido você também
Pra essa bela cavalgada

Você é o meu convidado
Sele aí seu animal
Domingo já está chegando
A atração principal
É você meu camarada!
Vamos lá pra cavalgada
Com Lalauzinho de Lalau

(Lalauzinho de Lalau)

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Papai Noel é pra mim...

Um doido maluco e liso
Que não tem nenhum real
As renas morrem todas 
Na seca desse natal
E ele vivi moribundo
Passando cheque sem fundo
Devendo a São Nicolau

Papai Noel de verdade
Vivi liso e mau trajado
Seu saco rasgou no fundo
O seu trenó está quebrado
O seu pinheiro secou
E o cheque que ele soltou
Vultou sem fundo e cruzado

Lá no hemisfério norte
Onde o velho foi criado
Sua lenda natalina 
Não trouxe mais resultado
Aí ele veio pra cá
Pra poder comemorar
Esse natal maquiado

Todo mundo no natal
É bom, entrega presente
Abraça um doido na rua
Sorrindo mostrando o dente
Quando se acaba o natal
Volta o mesmo quebra pau
Fica tudo diferente

Passamos o ano inteiro
Rasgando a mala do som
Sendo ruim, fazendo medo
Querendo sair do tom
Desde o tempo de menino
  E no período natalino
Todo mundo quer ser bom

Você quer saber de uma coisa
Na terra daqui pro céu
Não sei da história dele
Nem que cor é o seu chapéu
Eu só quero amor e paz
E não saber nada mais
Desse tau Papai Noel

(Lalauzinho de Lalau)

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

75 anos dos frades em Mossoró...

Aqui eu quero saudar
Cada amigo e cada irmão
Que prega a boa doutrina
Em mais um belo sermão
Dando o amor de bandeja
Visitando a nossa igreja
No Alto da Conceição

Frei Augustinho Vieira
Como esse meu verso diz
Nosso frei Wellington Reis
Entre nós vive feliz
O meu verso vem arisco
Pra falar em Frei Francisco
E em Frei Francisco de Assis

Cada um com o seu jeito
Sempre com o bem maior
Evangelizando o povo
Dando de si o melhor
Sempre com o novo plano
São 75 anos
Dos frades em Mossoró

Vamos receber a todos
Receber de coração
Na nossa comunidade
Com fé e com devoção
Viva Cristo nosso rei
Viva nós e cada frei
E Imaculada da Conceição

Somo nós, filhos de Deus
Rezamos ao pé da cruz
Pedindo proteção divina
Boa vida e muita luz
Toda hora e todo dia
Viva a virgem Maria
Mãe do menino Jesus

(Lalauzinho de Lalau)

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Renan sai ou Renan fica?

Resultado de imagem para réu Renan não saiu

Topo mundo quer saber
Desvendar essa peitica
O Supremo Tribunal
Mandou enrolar a bica
Pra ninguém mais tomar banho
Numa crise desse tamanho
Renan sai ou Renan fica?

Foi essa semana inteira
Ninguém sabia o recado
Quem é réu nesse supremo?
Eu não tenho decorado!
É um rei? É um artista?
É um peemedebista
Pra presidir o senado

Foram 6 votos a 3
O Supremo decidiu
  Depois de tanto moído
Aqui no nosso Brasil
Notícia nesse momento
Que após o julgamento
O réu Renan não saiu

(Lalauzinho de Lalau)

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Esse momento é de crise...

Esse momento é de crise
No setor hospitalar
É crise na segurança
Crise em qualquer lugar
Na educação do país
E essa crise infeliz
Essa chegou pra ficar

Esse momento é de crise
Nas entranhas da nação 
Só não percebe o maluco
Que a crise está feito o cão
Farejando e perturbando
O empregado trabalhando
Sem receber um tostão

Esse momento é de crise
E a crise vem avançando
Crise na água e no tempo
E a seca vem devorando
O nosso abastecimento
Crise no faturamento
E o dólar vem aumentando

E o aumento nas despesas
Na luz, na água e no gás
A crise vem se alastrando
É crise na Petrobras
É crise em todo setor
Pode acreditar doutor
Que na crise eu não falo mais!

(Lalauzinho de Lalau)

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

um maribondo caboclo...


A força é da natureza
Já está tudo explicado
Um grande também apanha
Vejam só o resultado
Uma abelha me pegou
Na hora mim ferroou
Que eu fiquei todo michado

Um maribondo caboclo
Chegou pra mim ferroar
Entrou pelo o capacete
Eu quis lhe desafiar
E logo fui derrotado
Ficando com beiço inchado
 Que eu não pude nem falar

Pense numa dor cruel!
Parece ate brincadeira
Fiquei com o beiço pesado
Comendo de mamadeira
Por que a colher num entrava
Ô que abelha malvada
 Bicha velha traiçoeira

(Lalauzinho de Lalau)

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Hippos Fest Food...



Pra mim só tem mesmo o Hippos
O lugar bom de lanchar
De comer a melhor pizza
Venha pra cá degustar
O preço é bem camarada
Tem um sabor da pesada
Todo mundo vai pra lá

Eu e o amigo Wilson Junior
Só quer comer o melhor
A pizza é deliciosa
O sanduíche é maior
Tem batata recheada
É o sabor da pesada
Na terra de Mossoró


delivery Oi 98749 7353
Tim 99899 6924
Claro 99489 3220

(Lalauzinho de Lalau) 


quarta-feira, 30 de novembro de 2016

O mote diz: O dono da dor, só ele sabe onde dói...

Esse ditado bonito
Meu pensamento corrói
A dor que brota em meu peito
Uma saudade constrói
E a vontade me mandou
Dizer que o dono dá dor
Só ele sabe onde dói

O provérbio virou ditado
E aqui meu verso remói
Querendo vencer a dor
Pra virar super-herói
E a vida real mandou
Dizer que o dono da dor
Só ele sabe onde dói

(Lalauzinho de Lalau)


segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Vem aí a Cavalgada da Luz no dia 4 de Dezembro...

Resultado de imagem para cavalgada de santa luzia em mossoró

Será dentro dos festejos
Festa de Santa Luzia
Estão todos convidados
Arrume um montaria
Pra Cavalgada da Luz
Eu tenho fé em Jesus
Vai ser bonito esse dia

Sai da capela São Pedro
Que fica no liberdade
Passando por várias ruas
Aqui da nossa cidade
Indo ate a catedral
Com Lalauzinho de Lalau
Com verso e sinceridade

Tudo isso dia 4
Aqui no nosso lugar
Vamos ao Park de Exposição
Por nome Armando Buá
Na nossa Feira do Bode
Claro, eu sei que você pode
Vem comigo cavalgar! 

(Lalauzinho de Lalau)

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Vem ai a 1ª Cavalgada de Nossa Senhora da Conceição em Nova Esperança-Assú...



É nesse domingo agora
Vinte sete, esse é o dia
Vai ser na Nova Esperança
Na terra que contagia
Na cidade de Assú
Tem cavalgada pra tu
Tem forró e poesia

É a primeira cavalgada
E uma boa organização
Com um café da manhã
Lalauzinho na locução
Vamos lá meu camarada
Pra primeira cavalgada
De Nossa Senhora da Conceição

(Lalauzinho de lalau)
    

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Duas pedras preciosas na vida de um pai feliz...


No quadro negro da vida
Já rabisquei com meu giz
Conquistei o que eu queria
Deus me deu tudo o que quis
As conquistas valiosas
Duas pedras preciosas
Na vida de um pai feliz

Minha esposa me deu unha
Pedi outra, ela deu bis!
Eu, Carol, Aninha e Júlia
Vivemos numa só raiz
Em glórias maravilhosas
Duas pedras preciosas
Na vida de um pai feliz

(Lalauzinho de Lalau) 

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Visita de Thábata Mendes ao meu programa na RPC...


Recebi uma visita
Visita mais que legal
Ela que é uma artista
Que é de nível nacional
Veio na RPC
Simples, como eu e você
De um jeito bem natural

Tem uma voz muito bela
E canta como ninguém
É aqui da nossa terra
Terra que ama e quer bem
Seu sucesso sempre brota
Se é pra mim dá-lhe uma nota
Claro que eu dou mais de cem

Falo de Thábata Mendes
Pessoa espetacular
Na estrada do sucesso
Essa aqui sabe passar
Não quero fazer espanto
É estrela em todo canto
Essa aqui sabe cantar

(Lalauzinho de Lalau)

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Quem apoia o meu repente...

Resultado de imagem para lalauzinho de lalau

Quem apoia o meu repente
É a rádio RPC
É a nossa SC TEC
 Também o nosso IPP
   Sempre com a mesma estrutura
Enaltecendo a cultura 
Com mais verso pra você

SC TEC

SC TEC em Recife
E também no Ceará
Com mais tecnologia
E um preço bem popular
No Rio Grande do Norte
A SC TEC é forte
Em Mossoró bom lugar

IPP


Lá é o colégio exato
Para o seu filho aprender
Com ensino de qualidade
Pai e mãe têm que saber
Que lá é o melhor lugar
 Para o filho estudar
Só tem mesmo o IPP


 LOCAVELTHE

Sem esquecer a Locavelthe
E a rádio RPC
Essa é, quem mais divulga
O que eu posso escrever
E o Clube do Vaqueiro
Meu verso corre Ligeiro
Tudo é feito pra você

CLUBE DO VAQUEIRO

(Lalauzinho de Lalau)